Sulamita

Volta, volta, ó Sulamita,
volta, volta, para que nós te vejamos.

As curvas de tuas coxas assemelham-se a um colar,
obra de mãos de artista;
teu umbigo é uma taça redonda,
cheia de vinho perfumado;
teus quadris são um monte de trigo cercado de lírios;

— Cânticos, 7:2-3

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s