O Casamento: Capítulo 14

Penetrei na sala do trono cheio de propósitos horríveis. Ignorei a côrte reunida, e me concentrei na cena diante de mim: Alia de frente para o trono, em pé, sozinha. ‘Nada de ficar sozinha de agora em diante,’ pensei ao me deslocar rapidamente com o propósito de intervir. Quem me impediu foi Angelica, que estava afastada em uma lateral, ao me dar um sinal de espera e um sorriso de quem sabia algo. Diminuí o passo. Confuso, resolvi parar e observar.

“Você aceita todos os sacrifícios da coroa?” perguntou meu pai com a sua voz onipotente.

“Sim, vossa Alteza,” respondeu Alia. Era perceptível a confusão na sua voz. Meu pai sorriu e se dirigiu à côrte.

“Todos devem saber que, de hoje em diante, a senhora Alia Targot é nossa pupila. Deve ser considerada parte integrante da família, merecedora do nosso amor e da nossa devoção.” A côrte aplaudiu, e Alia fez uma mesura para o rei. Em pé, pasmo, eu suava em bicas dentro do traje inapropriado.

Alia, em estado de choque, foi tirada da frente do trono por Angelica quando a côrte começou a se espalhar. O meu pai veio até mim com um largo sorriso no rosto, um sorriso político.

“Sem tempo para se trocar, Príncipe?” questionou o meu pai, avançando por entre os cortesãos.

“Não tomei ciência de que a côrte se reuniria hoje, Sire,” repliquei, tentando não soar muito rabugento.

“A sua mãe julgou necessário,” disse o meu pai às pessoas que, aos poucos, se aglomeravam ao seu redor, “a Senhora Alia tem sido tão útil à aclimatação da noiva que a sua mãe achou necessário fazê-la ingressar na côrte. E eu estou de pleno acordo. A princesa se enlevou.” Naquela declaração havia um caudal de informações para mim. Um acordo tinha sido ajustado entre os meus pais e eu.

“Notamos a ausência da rainha, vossa Alteza,” disse um cortesão, entrando na conversa. Com certeza outros haviam observado o mesmo. O meu pai voltou-lhe o rosto.

“Pois é, Reginald, a rainha adoeceu. Nada sério, não se preocupe,” falou calmamente o meu pai, “ela só não quis arriscar contaminar os outros. Eu mesmo devo ficar longe, mas tudo indica que ela logo ficará boa.” A última parte era dirigida a mim, embora ele falasse olhando para Reginald.

“Por favor, transmita-lhe votos de melhora, vossa Alteza,” acrescentou Reginald, com formalidade. O rei assentiu e se voltou para mim.

“Acho melhor ver como mamãe está, Sire,” disse eu, sem demora.

“O amor do único filho faria mais do que todos os médicos juntos,” sorriu para mim o meu pai, “evidentemente, é melhor banhar-se antes.” A côrte reunida, disfarçadamente, riu às minhas custas. Só me restou dar um sorriso amarelo e levar na esportiva.

“É pra já, Sire,” disse eu, com uma reverência. Era nítido o alívio no olhar do meu pai, mesmo que somente eu tenha percebido.

Corri atrás de Alia e a encontrei, em companhia de Angelica, atravessando o corredor em direção ao conjunto de quartos dos Douderson. Era bastante arriscado, mas o meu coração não podia esperar mais.

“Você não me abandonará, não é?” implorei em voz baixa. Angelica se afastou da conversa.

“Eu pensei que você me abandonaria,” respondeu Alia, obviamente ainda confusa.

“Minha mãe deu um jeito.” Passei a mão pelos seus cabelos, tão lindos cachos… “Eu estava preparado para fugir com você a noite passada. Eu teria deixado tudo para estar com você.” Vi os olhos de Alia se turvarem, e estreitei-a. Ouvi uma tosse de alarme, de Angelica. Afastei Alia com delicadeza; o corredor não era lugar.

“Devo visitar a minha mãe,” disse eu em voz baixa, “falei coisas horríveis, que a magoaram enormemente. Receio ter deixado a raiva me dominar.” Alia sorriu, e preencheu o meu coração.

“Verei-o hoje à noite, meu amor,” sussurrou Alia. Estas palavras traziam tudo. Angelica tomou Alia pela mão e, marota, me sorriu.

“Melhor banhar-se antes, meu Príncipe,” disse Angelica. Alia deu uma risadinha, concordando, e ambas se afastaram de mãos dadas. A minha futura esposa e o meu amor. Realmente era uma família esquisita a que eu estava construindo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s