A Presa: Capítulo 16 – Teegan

“Caleb!” berrou Gene do outro lado do refeitório, igno­rando a cara feia do Sr. Sampson. Um exame surpresa de pré-cálculo, com um grande B+ vermelho circulado no alto, estava preso com alfinete na camisa de Gene. Caleb, surpreendentemente, apenas sorriu e fez um mo­vimento com a cabeça, mudando de direção para se jun­tar a nós. O nível de conforto dele com Gene tinha subi­do até um ponto em que não corava mais de vergonha.

“Você é o cara,” disse Gene quando Caleb chegou perto. Deixou o punho pronto para o Caleb tocar com o seu, todo confiante.

“Vai usar isso aí o dia inteiro?” perguntou Caleb, apon­tando o exame.

“Um B+ do Prichard? Certeza!” anunciou Gene todo fe­liz. O grupo de estudos tinha se reunido duas vezes, e Caleb tinha se revelado um tutor primoroso. Era capaz de tornar simples o complicado, e nos dava ferramentas para separar os problemas em seus componentes. Gene achava que era a segunda vinda. “Isto pode muito bem ser a minha bolsa de estudos,” acrescentou Gene, dando um tapa barulhento no papel com a palma da mão. Eu invejava a sua capacidade de não se envergonhar com nada.

“Tirei A-,” interveio Samantha. Gene revirou os olhos mas manteve a boca fechada. Eu não botei o meu A no meio da conversa para não ferir o ego de Gene.

“Basta estarmos perto de você que ficamos mais inteli­gentes,” Gene elogiou Caleb. Caleb se sentou ao meu lado e despejou a sacola marrom na mesa.

“Talvez eu fique mais alto se andar com você,” brincou Caleb, provocando o riso de Gene.

“Qualquer coisa,” disse Gene num gesto de juramento, “se precisar de qualquer coisa, estarei lá.” Desta vez Ca­leb corou. Gene falava sério, e Caleb não esperava por isso. Me perguntei se alguma vez ele teve algum amigo leal como Gene.

“Ele é um bom professor,” acrescentei com orgulho. O fato de estar orgulhosa me fez vacilar e desviar o olhar.

“Vocês dois vão ao agito do Henderson no fim-de-sema­na?” perguntou Gene. Pelo jeito de olhar e pelo tom da voz ficou nítido que ele estava perguntando a nós como casal. Samanta escondia um sorriso. Ela também tinha notado. Olhei para Caleb, que estava confuso sem ter idéia do que responder.

“Não fui convidada,” respondi.

“Nem eu,” acrescentou Caleb.

“Quem é veterano está convidado,” disse Gene.

“Não sei,” disse Caleb com timidez, “não é bem a minha turma.”

“Eu estarei lá,” disse Gene, “e vocês dois com certeza são a minha turma.” Ele passou o braço em volta de Saman­tha, que assentiu com a cabeça. Caleb olhou para mim: era como se eu precisasse tomar a decisão por ele.

“Acho que vou,” falei.

“Também estarei lá,” concordou Caleb, trocando sorri­sos com Gene.

“Vai ser um arraso,” disse Gene todo animado. “Prova­velmente a última grande festa além da própria formatu­ra. Vamos num carro só. Vai ser um saco estacionar na­quele bairro.” Eu não tinha avisado mamãe e papai, mas não via problema, especialmente porque íamos todos juntos na viagem. Gene se ofereceu para dirigir, pegando cada um numa seqüência lógica, eu por último. No final do almoço eu já estava animada com o fim-de-semana.

Gene e Samantha queriam andar sozinhos, então saíram mais cedo para a aula. Sorri com malícia para Samantha, sabendo que a intenção dela era arrancar um beijo antes de se separarem cada um para a sua classe. Eles ficavam mais sérios a cada dia.

“Gene acha que estamos namorando,” me avisou Caleb. “Já disse que não estamos, mas sabe como ele é.”

“Não ligo,” falei uma meia-mentira. “Incomoda você?”

“Só porque acho que incomoda você,” respondeu Caleb. Seu olhar aos poucos ficou amoroso. Isto e o seu cabelo solto me fizeram pensar num cachorrinho que tinha aca­bado de mastigar o meu sapato preferido.

“Não ligo se as pessoas pensam que estamos namoran­do,” falei. Falava sério agora. “Se eu estivesse pronta para namorar, seria você ou alguém como você.”

“Posso esperar,” disse Caleb crescendo num sorriso. Fi­cou em pé, os olhos vivos de uma esperança que eu não pretendi dar. “Mal posso esperar pela festa,” acrescentou ele, e foi para a aula. Eu gostava do jeito dele andar quando se enchia de confiança. Ombros erguidos guian­do um passo decidido, e somente um tiquinho de balan­ço para cima e para baixo. Imaginei se ele beijava com a mesma confiança. Botei os meus pensamentos na aula seguinte e saí do refeitório.

***

“Quem vai com você?” perguntou mamãe. Deu uma mordida na salada e me espiou esperando a resposta. Papai estava comendo em silêncio, deixando mamãe de­cidir. A rigor, eu não pedi permissão para ir à festa; eu achava que nesta idade era meu direito. Eu estava só contando onde estaria. Pelo tom, ela fez parecer que pre­cisava aprovar.

“Samantha, Gene e Caleb,” respondi. Mamãe sorriu e ba­lançou a cabeça. Eu não sabia se era uma aprovação ou outra coisa.

“Você está saindo bastante com Caleb esses dias,” co­mentou papai cortando a carne. O sorriso da mamãe continuava ali, e eu podia jurar que tinham trocado um olhar travesso.

“E Samantha e Gene,” acrescentei. “Estudamos juntos, e acabamos fazendo planos juntos.”

“Gosto do Caleb,” disse mamãe, seu largo sorriso agora dirigido a mim. Revirei os olhos. Ninguém parecia com­preender que ele era um amigo. Ignorei o comentário dela e enchi a boca de purê de batata.

“Mason não gosta dele,” comentou Zane. Todo mundo olhou para ele, inclusive eu.

“Mason Crawford?” perguntei perplexa. Zane fez que sim.

“Ouviu que ele vai levar você ao baile,” continuou Zane, a boca ainda terminando de mastigar algum pedaço de carne enquanto falava. “Mason está puto comigo tam­bém,” acrescentou com uma ligeira risada.

“Quem é esse Mason?” perguntou papai. Tinha uma preo­cupação na voz.

“Um estúpido, é o que ele é,” respondi. “Ele queria me convidar, e Zane lhe contou uma mentira para fazê-lo re­cuar.”

“Não sou um serviço de encontros,” resmungou Zane novamente com a boca cheia de comida.

“Mastigue primeiro, depois fale,” corrigiu mamãe. “Esse Mason vai ser um problema?”

“Não.” Sacudi a cabeça. “Só um jogador idiota que pensa que é dono do mundo.”

“Grandalhão?” perguntou papai. Zane assentiu e engoliu a comida.

“É o running back do time de futebol,” disse Zane. “Ele pensou que eu fosse acertar as coisas com Teegan. Eu lhe contei que ela tinha um namorado maior, e isso meio que se espalhou. Acho que ele pensa que o fiz de bobo, ou algo assim.”

“Tenho que entrar na estória?” papai perguntou a Zane. Suas costas se endireitaram como se ele esperasse que Mason fosse invadir a casa. Pela expressão no seu rosto, percebi que teria sido o maior erro da vida de Mason.

“Nah,” Zane deu de ombros. “Ele não vai fazer nada. Bri­gas na escola dão expulsão do esporte. Ele não arriscaria isso por nada.”

“Ele só late,” acrescentei. Papai relaxou visivelmente quando a mão da mamãe cobriu a dele. Acho que ela o estava acalmando.

“Vocês dois: quero saber se ele causar problemas,” disse mamãe. Concordamos e o jantar prosseguiu. No fundo da minha mente, eu via Mason confrontando Caleb. Eu não sabia se ele tinha as ferramentas para lidar com Ma­son. Fiz um esforço para não esquecer de mencionar a situação ao Gene no dia seguinte. Mason não confronta­ria Caleb com Gene ao lado dele de jeito nenhum.

“Vai ter álcool nessa festa?” perguntou mamãe. Suspirei.

“Provavelmente,” respondi. “Sempre tem alguém que leva escondido. Mas você sabe que eu não bebo.”

“Que continue assim,” disse mamãe. “Me sinto melhor por você ir com seus amigos.” Assenti e sorri por notar que o seu tom era de aceitação. Eu já tinha idade o bas­tante, aos olhos dela, para tomar a decisão de ir. Ela só estava se certificando de que eu tinha pensado bem.

“Também vou,” disse Zane. Quase engasguei com o fei­jão.

“Sem chance,” falou papai. Respirei aliviada. Zane riu da minha cara. Dei um tapa no ombro dele, de leve, pela provocação. Eu amava meu irmão, mas não tinha ne­nhuma vontade de tê-lo me rodeando na festa. Me cha­teava o fato dele saber disso, me magoava mais do que a piada.

“Modos na mesa,” mamãe riu.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s